Artigo

CUIDADOS PALIATIVOS: FORMAÇÃO ACADÊMICA E PROFISSIONAL DAS EQUIPES MULTIDISCIPLINARES

GABANI, Amanda Schlosser1; PFUTZENREUTER, Katia Carreira3; MARTINS, Jamylle3; PERINI, Carla Corradi2;

Resumo

Introdução:Os Cuidados Paliativos são o tratamento não só das dores físicas de um paciente, mas é também um cuidado com o seu psicológico, com a espiritualidade e com sua vida social, o que exige além da formação tecnocientífica, uma formação para os valores humanos.

Objetivo:Analisar a formação acadêmica e profissional dos integrantes das equipes multiprofissionais que prestam assistência em saúde a pacientes em cuidados paliativos.

Metodologia:Sessenta e dois (62) profissionais integrantes de equipes multiprofissionais da área da saúde (assistentes sociais, enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, médicos, psicólogos e técnicos em enfermagem) foram entrevistados e que responderam aos tópicos: gênero, idade, se os profissionais têm ou não pós-graduação e qual, se têm formação específica em cuidados paliativos e onde teve, há quanto tempo atua na área da saúde e em quais áreas, se teve experiência específica em cuidados paliativos e quais experiências e, por fim, há quanto tempo trabalha com cuidados paliativos. Todos esses dados foram analisados em um programa de estatística, o SPSS da IBM.

Resultados:Foram encontrados poucos profissionais (18%) com formação acadêmica ou profissional em Cuidados Paliativos. As mulheres predominaram a pesquisa, bem como a ocupação de enfermeiro em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) e uma idade média de aproximadamente 34 anos e meio.

Conclusões:Ressalta-se a necessidade de formação específica para atuar em cuidados paliativos, tanto na graduação, quanto nos processos de educação continuada das instituições hospitalares, e o incentivo destas aos profissionais para que busquem cursos de aperfeiçoamento ou especialização na área.

Palavras-chave:Bioética. Cuidados paliativos. Equipes multidisciplinares.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador