Artigo

APERFIL DA AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES DE UMA UNIVERSIDADE PRIVADA DO SUL DO BRASIL

FERRAZ, Gabriel Jose Da Silveira1; BORDIN, Cynthia Franca Wolanski2;

Resumo

Introdução:A automedicação é a utilização de medicamentos por conta própria ou por indicação de pessoas não habilitadas, para tratamento de doenças cujos sintomas são “percebidos” pelo usuário, sem a avaliação prévia de um profissional de saúde. Automedicação é o termo dado ao ato de consumir medicamentos por conta própria, ou por indicação de pessoas não habilitadas, ou seja, sem a verificação de um profissional habilitado. (2001, Revista da Associação Médica Brasileira).

Objetivo:O presente estudo teve como objetivo avaliar a prática da automedicação entre estudantes do curso de Educação Física de uma Universidade do sul do Brasil.

Metodologia:Para tanto, elaboramos um questionário com 20 perguntas específicas que fora aplicado para 100 alunos, sendo que os mesmos foram abordados nas dependências do Campus da Universidade e convidados a responder espontâneamento o trabalho.

Resultados:Como resultado, pudemos confirmar que uma grande parcela dos entrevistados faz comumente o uso de automedicação, e em geral, para sanar problemas com sintomas aparentemente conhecidos ou considerados simples, sendo o mais evidente a gripe, sendo o medicamento utilizado normalmente já prescrito anteriormente.

Conclusões:Com o trabalho, podemos afirmar que a automedicação é um caso de saúde pública, ou seja, entendemos que deve ser intesificados os programas de conscientização não só para a população universitária, mas também para os demais segmentos da sociedade sobre os malefícios desta prática, mas certamente estes programas devem estar associados a políticas na área da saúde que leve o medido para mais próximo do nosso povo.

Palavras-chave:Automedicação. Estudantes. Medicamentos.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador