Artigo

ESTUDOS EM TORNO DOS CONCEITOS DE SENSO COMUM E BOM SENSO EM ANTONIO GRAMSCI

MACHADO, Arthur Souza Spaciari1; PEREIRA, Fabio Inacio2;

Resumo

Introdução:O presente trabalho apresenta reflexões sobre os conceitos de senso comum e bom senso a partir das concepções teórico-práticas do intelectual italiano Antonio Gramsci (1891-1937). Neste estudo, procurou-se compreender o modo como o autor caracteriza e a importância que atribui a esses conceitos na compreensão da sociedade.

Objetivo:Este estudo teve como objetivo principal refletir sobre os conceitos de senso comum e bom senso na perspectiva apresentada pelo intelectual italiano.

Metodologia:O método de pesquisa que conduziu o trabalho foi o hermenêutico, o qual foi fundamental para a compreensão e interpretação dos textos carcerários de Gramsci, em especial o caderno 11, utilizados nesta pesquisa.

Resultados:Os estudos mostraram que o senso comum, presente principalmente entre as classes dominadas, é um importante espaço em que poderia germinar a luta, onde as maiores contradições se apresentavam mais visíveis. Assim, não se poderia considerá-lo infrutífero para a produção da consciência histórica e social, que passaria pelo bom senso podendo chegar, inclusive, à consciência filosófica.

Conclusões:A forma da consciência predominante entre as classes subalternas, o senso comum é uma consciência conformada e despolitizada, por isso, ignora a reflexão crítica. Mas, segundo Gramsci, no seio em que prevalece o senso comum, em seu núcleo, pode emergir o bom senso. O bom senso resulta do processo em que os indivíduos deixam de aceitar, passiva e servilmente, uma concepção de mundo que lhe fora “imposta”, preferindo ser o seu próprio guia.

Palavras-chave:Senso Comum. Bom Senso. Antonio Gramsci.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador