Artigo

PRODUÇÃO DE COBERTURA DO SOLO POR DIFERENTES ESPÉCIES DE ADUBO VERDE

LENTCSH, Vitor Hugo Maschio1; ECCO, Martios3; CANO, Elisson Felipe Rezende3; ECCO, Martios2;

Resumo

Introdução:Os estudos realizados tiveram o intuito de se fazer a criação de uma camada morta na superfície do solo com a utilização de várias espécies de adubo verde, as mesmas atuam formando uma cobertura sobre o solo oferecendo nutrientes a ele e consequentemente aumentando a eficiência para o próximo cultivo.

Objetivo:Sendo assim o propósito do projeto é verificar o desempenho das espécies por meio da sua produção de massa seca, examinando qual apresenta mais eficiência, por meio de uma avaliação feita antes do estágio de florescimento das mesmas. O propósito do projeto se deu conta de que se fosse avaliado qual espécie de adubo verde obteria a maior capacidade de formar uma cobertura do solo que traria maiores benefícios para atuar possivelmente no controle de plantas daninhas.

Metodologia:O experimento foi desenvolvido na estação experimental da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). As espécies vegetais utilizadas no experimento foram tremoço, ervilhaca, guandu, crotalária, trigo mourisco, gergelim, nabo e cártamo. O delineamento experimental utilizado foi de blocos casualizados, com 3 repetições, em uma área de 24 metros de comprimento por 8 metros de largura. A determinação da produção de biomassa e massa seca de cada bloco foi realizada próximo ao período do florescimento, coletando o material vegetal rente ao solo e levando o mesmo a estufa, depois pesou-se o conteúdo e determinou-se a massa de cada um com a aplicação de uma média do peso das espécies. Foi feito uma estatística acerca dos dados usando o software SISVAR 5.4.

Resultados:Nos resultados obtidos se constatou que apenas 6 de 8 espécies germinaram, sendo o Nabo Forrageiro com melhor germinação. Desse modo foi criada uma estatística acerca dos dados resultantes usando uma variável sem transformação e o uso de um teste de comparação de médias. A Diferença Mínima Significativa e o erro padrão tiveram resultado igual a zero, o Nabo, planta com melhor desenvolvimento, teve média de 67,3 g. Os resultados recolhidos implicaram que, das espécies utilizadas apenas Guandu e Gergelim não germinaram.

Conclusões:Com referência às espécies que obtiveram produção, o Nabo superou as expectativas de germinação, pois o seu crescimento foi quase total das sementes utilizadas para a sua produção, sendo assim o Nabo consequentemente apresenta melhor potência de produção no que se refere a massa seca. Com referência às espécies que obtiveram produção, o Nabo superou as expectativas de germinação, pois o seu crescimento foi quase total das sementes utilizadas para a sua produção, sendo assim o Nabo consequentemente apresenta melhor potência de produção no que se refere a massa seca. Com referência às espécies que obtiveram produção, o Nabo superou as expectativas de germinação, pois o seu crescimento foi quase total das sementes utilizadas para a sua produção, sendo assim o Nabo consequentemente apresenta melhor potência de produção no que se refere a massa seca.

Palavras-chave:Adubação. Proteção do solo. Biomassa. Vegetação.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador