Artigo

Design expressão e distribuição de peptídeos antimicrobianos para aplicação em alimentos

CORREA, Jessica Audrey Feijó1; UDENIGWE, Chibuike C. 3; YURGEL, Svetlana N. 3; LUCIANO, Fernando Bittencourt 2;

Resumo

Introdução:A busca por alternativas naturais às substâncias antimicrobianas sintéticas comumente utilizadas aumentou consideravelmente nos últimos anos. Estudos in silico recentes com peptídeos de cadeia curta têm demonstrado alto potencial de aplicação destes na indústria de alimentos como agentes antimicrobianos substitutos aos sintéticos. Contudo, estudos in vitro ainda são escassos. Além disso, seus mecanismos de ação ainda não estão completamente elucidados, porém há fortes evidências que a maioria destas moléculas desestabilize membranas levando à lise celular e morte do microrganismo.

Objetivo:Estabelecer um sistema bacteriano de expressão de peptídeos derivados da enzima vegetal RuBisCO e avaliar in vitro a atividade antimicrobiana de peptídeos anfipáticos de cadeia curta derivados de proteínas de soro de leite contra importantes patógenos alimentares.

Metodologia:O plasmídeo de expressão pET30-a(+) contendo o inserto Soy_IPS_12, que codifica o peptídeo de sequência GSIKAFKEATKVDKVVVLWTALVPR derivado da enzima RuBisCO, foi propagado em Escherichia coli S17-1 competente e então transformado em células de alto rendimento E. coli Rosetta™(DE3)pLysS. Dois outros peptídeos de cadeia curta derivados de proteínas de soro de leite (HQPHQPLPPTVMFPPQ e KIPAVF) terão suas atividades antimicrobianas avaliadas in vitro contra os patógenos alimentares Salmonella, Staphylococcus aureus, Listeria monocytogenes e Escherichia coli O157:H7, através da determinação das concentrações inibitórias mínimas, de testes de extravasamento citoplasmático e visualização dos possíveis danos ao exterior celular por microscopia eletrônica de varredura.

Resultados:Resultados parciais: O inserto Soy_IPS_12 foi com sucesso propagado e transformado em células Rosetta, que foram então congeladas para indução e decorrentes trabalhos futuros. Etapas futuras: Os peptídeos derivados da enzima RuBisCO poderão ser produzidos no futuro a partir do modelo bacteriano estabelecido. Os peptídeos derivados de proteínas de soro de leite que terão suas atividades antimicrobianas avaliadas têm previsão de serem recebidos nos próximos meses, permitindo a continuidade dos experimentos.

Conclusões:

Palavras-chave:Peptídeos antimicrobianos. Expressão de peptídeos. Extravasamento celular. Patógenos alimentares.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador