Artigo

Mitigação de fumonisinas e zearalenona em milho com o uso de isotiocianato de alila em forma gasosa

LOPES, Lucas Ferreira1; LUCIANO, Fernando Bittencourt 2;

Resumo

Introdução:Os grãos são alimentos presentes tanto na dieta dos animais quanto na dos os seres humanos, onde compõe quase 50% do total da ingesta de calorias diárias. Dentre eles um cereal de grande importância e de grande valor comercial é o milho, sendo o Brasil o 3° maior produtor mundial. O volume de produção de milho em 2015 foi de aproximadamente 84,6 milhões de toneladas, onde 41% do total foi destinado à exportação. Contudo as condições climáticas do Brasil são favoráveis para o desenvolvimento de fungos do gênero Aspergillus, Penicillium e Fusarium e consequentemente a produção de suas micotoxinas, como a fumonisina, zearalenona e aflatoxinas, metabólitos secundários que possuem efeito extremamente tóxico no organismo de seres humanos e animais. Existem diversas práticas da agroindústria para o combate químico/sintético a estas micotoxinas, porém há um grande interesse no uso de antimicrobianos naturais para o controle em alimentos devido à sua aceitação e segurança para os consumidores. O isotiocianato de alila (ITCA), principal componente do óleo essencial de mostarda negra e marrom, é um óleo volátil e está entre os antimicrobianos naturais mais potentes estudados ao mostrarem resultados positivos na inibição do crescimento de leveduras, fungos filamentosos, bactérias e na redução de micotoxinas.

Objetivo:O o objetivo do presente trabalho é testar a capacidade do ITCA em forma gasosa contra micotoxinas em grãos de milho acondicionados em silos construídos em escala piloto com sistema de exaustão.

Metodologia:Os silos foram desenvolvidos com auxílio do software solidworks® e possuem revestimento de aço galvanizado e um volume de aproximadamente 100 L. Dentro destes silos serão adicionados aproximadamente 50 kg de milho contaminados com um uma solução de micotoxinas, seguido por um tratamento de 24 horas com 500ppm de ITCA, após o tratamento o sistema de exaustão será acionado afim de eliminar resíduos do ITCA e fazer a secagem dos grãos, alíquotas de milho serão retiras em tempos regulares afim de avaliar o efeito do isotiocinato na redução das micotoxinas. Também estão sendo desenvolvidas pastilhas contendo ITCA visando a aplicação e venda comercial do produto para a aplicação em larga escala. A extração se dará pelo método de QuEChERS e a quantificação por HPLC.

Resultados:

Conclusões:

Palavras-chave:Isotiocianato de Alila. Milho. Silos. Conservante Natural. Micotoxinas.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador