Artigo

AFONSO X, AS RELAÇÕES ENTRE MUÇULMANOS E CRISTÃOS DESCRITOS NAS CANTIGAS DE SANTA MARIA (1221-1284)

BRUN, Marcelo Renato1; LIMA, Adriana Mocelim De Souza2;

Resumo

Introdução:Quando os muçulmanos invadiram a Península Ibérica no sec VIII, iniciaram uma profunda transformação nos costumes e na cultura dos habitantes, em sua grande maioria cristãos que viram o reino visigótico cair com seu rei Rodrigo em uma batalha em 711. Chegam a Toledo, capital do reino e a capturam com facilidade. A Península Ibérica é conquistada em sete anos. Em 722 Pelágio, herdeiro dos visigodos, vence os muçulmanos na Batalha de Covadonga, dando início ao movimento chamado de Reconquista. No séc. XI nasce o ideal cruzadístico e a reconquista é tomada pelo ideal cristão.

Objetivo:Cantigas de Santa Maria, a relação entre cristãos e muçulmanos.

Metodologia:O projeto foi dividido em dois, a primeira parte visando contextualizar o período histórico desde a invasão muçulmana (sec VIII) até os escritos de Afonso X (sec XIII). Como a península foi invadida através do Estreito de Gibraltar, quem eram os seus habitantes, como os muçulmanos permaneceram no poder e como foram sucedidos por quedas e ascensões dos califados. Na segunda parte o objetivo foi relacionar o contexto histórico em que viveu Afonso X, sua educação e as obras que escreveu, dentre elas as cantigas de Santa Maria, objeto de estudo deste projeto, buscando caracterizar a relação entre cristãos e muçulmanos presentes nas cantigas.

Resultados:Durante o processo de pesquisa e as leituras das fontes no que diz respeito às Cantigas de Santa Maria, percebe-se que Afonso X influenciou seus contemporâneos com as cantigas, escritas em galaico-português, eram de fácil assimilação, pois a grande maioria dos habitantes da península falava esta língua. As interpretações das cantigas não eram de exclusividade da nobreza ou da corte, eram cantadas nos mercados, em locais públicos e nas praças, bastava ouvir e decorar. Quis Afonso X desta forma, criar a sua própria imagem, elas narram as batalhas, o dia a dia do povo e as relações do rei com seus nobres, com seus cavaleiros e com o povo. Trazem também elementos acerca da relação entre as três grandes religiões presentes na península, os cristãos os muçulmanos e os judeus. O foco da pesquisa é como eram as relações entre cristãos e muçulmanos, já que o contexto histórico é o da Reconquista.

Conclusões:A análise das fontes demonstra que estas relações eram instáveis. O foco das Cantigas de Santa Maria é a superioridade cristã, Afonso X não obriga os muçulmanos à uma conversão, mas lhes transmite a ideia da superioridade da fé na Mãe de Cristo, Maria, figura comum entre as duas religiões. Narra algumas batalhas e acontecimentos em que Maria ajuda os que nela crêem, auxilia aos que lhe pedem, dando sempre a entender que “Ela” é quem determina o desfecho das batalhas, seja em benefício dos cristãos ou em benefício dos muçulmanos, basta que aceitem a superioridade do cristianismo.

Palavras-chave:Muçulmanos. cristãos. cantigas. Afonso X. Reconquista.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador