Artigo

REPRESENTAÇÕES DA ÁFRICA NA LITERATURA AFRICANA CONTEMPORÂNEA: REVERBERAÇÕES DE UM IMAGINÁRIO EUROCÊNTRICO OU A CONSTITUIÇÃO DA ÁFRICA VISTA “POR DENTRO” NA LITERATURA AFRICANA DE LÍNGUA INGLESA

FIOR, Taina Aparecida1; NEUNDORF, Alexandro2;

Resumo

Introdução:A presente pesquisa tem como tema as representações da África dentro da literatura africana contemporânea de língua inglesa, analisada dentro da obra “Infância: cenas da vida na província” (2010), de autoria do escritor sul-africano John Maxwell Coetzee.

Objetivo:Por meio da obra e baseando-se nos conceitos fundamentais a pesquisa: identidade, alteridade e conflito, buscou-se compreender e analisar a maneira a qual o autor representa a África.

Metodologia:O estudo se deu mediante a análise do livro de Coetzee como fonte primária, fundamentando-se nos conceitos base já citados e utilizando-se também de um referencial bibliográfico que conta com autores como Peter Burke, Thomas Bonnici, Roger Chartier, dentre outros.

Resultados:Mediante a narrativa do autor, notou-se que este expõe a sua representação da África por meio de um relato autobiográfico de sua infância na África do Sul em meio ao período do apartheid. Pode-se constatar também que Coetzee, traz em sua obra aspectos dessa sociedade sul-africana e sua relação com a mesma, destacando a questão da identidade, a forma como se vê perante esse quadro. Por conseguinte, tornou-se capaz concluir que o autor se constitui como um dos grandes nomes da literatura africana e que por meio de suas obras procura trazer à tona suas representações de sua sociedade, utilizando em alguns momentos sua própria trajetória e memória, como no caso da obra analisada neste estudo.

Conclusões:Por fim, pode-se averiguar também, que os conceitos norteadores a essa pesquisa podem ser observados dentro da obra de Coetzee, destacando-se como elementos importantes para o autor dentro de sua narração.

Palavras-chave:África. Literatura. Representação.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador