Artigo

ANALISE DO PERFIL GLICEMICO NA POPULAÇÃO SUBMETIDA A CIRURGIA BARIATRICA NO HOSPITAL SUGISAWA EM CURITIBA, PR

FARAJ, Gabriela De Freitas1; BORBA, Andre Domingos3; LIDA, Fernando Seiti Nara3; SUGAWARA, Rui Junji3; FARIA, Ana Cristina Ravazzani De Almeida2;

Resumo

Introdução:A Obesidade e o Diabetes Mellitus afetam em torno de 300 milhões de pessoas no mundo e esse número vem aumento exponencialmente, por isso torna-se necessário e desafiador tratamentos eficazes e prevenção destas comorbidades. A obesidade é o principal fator de risco para o desenvolvimento do Diabetes tipo 2. A cirurgia bariátrica tem como objetivo principal reduzir o peso corporal, mas tem demonstrado resultados satisfatórios na redução de níveis glicêmicos em pacientes diabéticos tipo 2 e Pré diabéticos. As duas técnicas cirúrgicas mais utilizadas são o e a gastrectomia por Sleeve. Após a cirurgia, a remissão total do diabetes é considerada quando há retirada de hipoglicemiantes orais com Hemoglobina glicada(Hb1Ac) <6% e glicemia em jejum < 100 mg/dl. As indicações para a cirurgia bariátrica no Brasil são índice de Massa Corporal(IMC) ?40 kg/m² ou ?35 kg/m² com comorbidade associada e falha no tratamento clínico.

Objetivo:Essa pesquisa tem como objetivos examinar no curto prazo o perfil glicêmico de pacientes que realizaram cirurgia bariátrica, bem como rastrear fatores que possam influenciar na resposta glicêmica.

Metodologia:Trata-se de um estudo observacional transversal realizado a partir de dados de prontuários de 131 pacientes que realizaram cirurgia bariátrica no Hospital Sugisawa de Curitiba entre os períodos de 2010 e 2016. Foram coletados dados de Idade, Sexo, IMC, Presença de Hipertensão Arterial Sistêmica e Dislipidemia, tipo de cirurgia realizada, resultados de exames de: hemoglobina glicada A1c, glicemia de jejum e perfil lipídico pré e pós cirurgia.

Resultados:A amostra foi composta por 71% de mulheres, com média de idade de 40,1 anos. dentre os quais 37 eram diabéticos, 41 pré diabéticos e 53 não diabéticos. Em relação ao tipo de cirurgia, 34% realizaram a cirurgia pela técnica de Sleeve e 66% bypass gástrico em Y de Roux. Dentre os 37 pacientes diabéticos, após 12 meses, 29 (78,4%) alcançaram glicemia de jejum <100 mg/dl e 8 (21,6%) ?100 mg/dl. Entre os pré-diabéticos, 38 (92,7%) normalizaram a glicemia após este período e apenas 3 (7,3%) não conseguiram esta redução. A redução das glicemias já é visível aos 3 meses de pós operatório e foram mais marcantes entre os pacientes mais jovens e com IMC menor na época da cirurgia.

Conclusões:A cirurgia bariátrica foi um método eficaz para o controle glicêmico nesta amostra de pacientes, em especial entre os diabéticos e pré diabéticos. A redução da glicemia ocorre precocemente após a cirurgia e persiste até o final do primeiro ano de acompanhamento. Foi possível também associar os melhores resultados com a menor idade do paciente no momento da cirurgia e os menores valores de triglicerídeos após 12 meses.

Palavras-chave:Cirurgia bariátrica. Obesidade. diabetes tipo2.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador