Artigo

EFEITO DA UREMIA NO BALANÇO ENTRE ESTRESSE OXIDATIVO E DEFESAS ANTIOXIDANTES EM ERITRÓCITOS SAUDÁVEIS

TOZONI, Sara Soares1; DIAS, Gabriela Ferreira3; BONAN, Natalia Borges3; AMARAL, Andrea Novais Moreno2;

Resumo

Introdução:A Doença Renal Crônica (DRC) consiste em lesão irreversível das atividades glomerulares, tubulares e endócrinas dos rins. A diminuição de depuração de compostos tóxicos para o corpo pelo rim através da urina devido a progressão da DRC ocasiona um acúmulo eminente desses, que se biologicamente ativos são chamadas de toxinas urêmicas. O Indoxil Sulfato (IS) é uma das principais toxinas urêmicas ligadas a proteína que se acumula no sangue de pacientes com DRC e está relacionada com a progressão e comorbidades dessa doença, como a anemia. A anemia na DRC é multifatorial, é ocasionada principalmente pela deficiência da produção da eritropoetina (EPO), hormônio estimulante da eritropoiese; deficiência no ferro e estresse oxidativo, que por sua vez é um gatilho para a exposição de fosfatidilserina (PS) para a superfície da célula, caracterizando assim a eriptose. O estresse oxidativo é a descompensação entre a produção de radicais livres e as defesas antioxidantes da célula e é um dos principais fatores colaboradores para a progressão da anemia na DRC.

Objetivo:Assim, o objetivo do presente estudo foi analisar a influência da uremia no balanço entre o estresse oxidativo e defesas antioxidantes em eritrócitos saudáveis, relacionando com o desenvolvimento da anemia na DRC.

Metodologia:Eritrócitos de indivíduos saudáveis foram incubados com IS (0,01; 0,09 ou 0,17 mM) na presença (10mM) ou ausência de difenileno-iodônio (DPI), inibidor da enzima NADPH oxidase. Eriptose e produção de espécies reativas do oxigênio (ERO) foram analisadas por citometria de fluxo através de Anexina-V e DCFH-DA, respectivamente. Glutationa (GSH) foi avaliado por espectrofotometria através do método de DTNB.

Resultados:Produção de ERO foi gerada antecipadamente à elevação de porcentagem de eriptose. Tratamento com DPI diminuiu significativamente níveis de produção de ERO e eriptose em HS-RBC tratados com IS.

Conclusões:As diferentes concentrações de IS não alteraram o nível de GSH intracelular dos eritrócitos saudáveis e o IS promove a produção de ERO através de mecanismo dependente da enzima NADPH oxidase.

Palavras-chave:Doença Renal Crônica. Anemia. Estresse Oxidativo. Eriptose.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador