Artigo

TEOLOGIA E LITERATURA BÍBLICA: DIFERENTES ASPECTOS LINGUÍSTICOS E CULTURAIS PRESENTES NAS PARÁBOLAS DE JESUS

JUNIOR, Joao Moreira1; ARRUDA, Angela Maria Pelizer De2;

Resumo

Introdução:As parábolas são um gênero literário muito rico por sua alegoria e riqueza de exemplos e pela aproximação com o universo do leitor, pois nelas estão contidos elementos do cotidiano das comunidades. Jesus utilizou parábolas em seus ensinamentos de forma maestral, a fim de proclamar as Boas-Novas. As suas histórias estavam inseridas no universo daqueles a quem o Mestre queria ensinar. A linguagem simples e cotidiana trazia a riqueza de Seus ensinamentos o que despertava interesse.

Objetivo:O presente trabalho tem como objetivo geral analisar as parábolas dos Evangelhos Sinóticos, tendo como foco a pesquisa da presença da literatura no texto Bíblico, e a relação entre literatura e teologia para o enriquecimento dos estudos bíblicos.

Metodologia:Para tanto foi utilizada a pesquisa analítica, a partir da teoria literária e teológica, para o estudo da Parábola da Figueira com o intuito de observar de forma transversal às duas áreas do conhecimento.

Resultados:Assim, como a mesma parábola foi redigida pelos três evangelistas dos sinóticos: Mateus, Marcos e Lucas, cada um com suas particularidades, é possível perceber a diversidade de estilos, de escolhas lexicais, semânticas e gramaticais que permearam esse belo texto de intenções pedagógicas, no qual apresenta uma exortação à vigilância sobre a chegada do Reino de Deus.

Conclusões:Assim, por mais que as parábolas de Jesus foram escritas entre os anos 65 e 90, elas não estão desatualizadas e apresentam ferramentas que auxiliam para o bom andamento da sociedade atual, sendo favorável para a inclusão das pessoas, buscando o bem estar social em tempos de crise.

Palavras-chave:Cultura. Ensinamento. Jesus. Parábolas. Sinóticos.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador