Artigo

HUMANIZAÇÃO E CUIDADOS PALIATIVOS NO CONTEXTO EDUCACIONAL: FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA SAÚDE

CAMAS, Mariana Pons1; PERINI, Carla Corradi2;

Resumo

Introdução:A formação do profissional em cuidados paliativos deve desenvolver, entre outras, as habilidades de comunicação, o trabalho em equipe, a competência na condução diante da doença incurável avançada e o manejo de drogas específicas, além das técnicas de suporte, de enfrentamento da morte e do luto que pacientes, familiares e profissionais necessitam. Portanto, a inclusão dos cuidados paliativos na graduação dos cursos da área da saúde é necessária para que se possa estimular a capacidade técnica especializada nesta área do saber e difundir as técnicas de cuidado para qualquer especialidade médica.

Objetivo:Analisar a formação de médicos e enfermeiros para os cuidados paliativos nas universidades da cidade de Curitiba.

Metodologia:Trata-se de uma pesquisa documental, descritiva e analítica, de abordagem quantiqualitativa, na qual foram analisados cinco cursos de Medicina, suas matrizes curriculares nos 12 semestres e cinco cursos de Enfermagem, em suas matrizes curriculares em oito semestres em quatro cursos e 10 semestres em um dos cursos pesquisados.

Resultados:Na análise documental identificou-se que do total de disciplinas dos cursos de Medicina e Enfermagem, os termos relacionados à humanização e/ou cuidados paliativos aparece em média em cinco e três disciplinas, respectivamente. O termo exato “cuidados paliativos” na descrição do nome das disciplinas aparece em dois cursos de Medicina e não aparece nos cursos de enfermagem. Nos cursos de Medicina, na descrição da missão, observa-se uma preocupação com a formação humanística e o desenvolvimento de valores. Outro fator que merece destaque é que todos os cursos possuem a disciplina de ética e/ou bioética, o que pode auxiliar na formação dos profissionais para o cuidado de pacientes que apresentam doenças ameaçadoras da vida.

Conclusões:Ressalta-se que apesar da Medicina Paliativa ainda não ser reconhecida como especialidade médica, apenas como área de atuação médica, a inserção de cuidados paliativos tem sido pensada e proposta na formação médica. Enquanto que nos cursos de Enfermagem, pode-se afirmar que o cuidar é uma prática constante na formação do enfermeiro que permeiam as disciplinas de forma transversal.

Palavras-chave:Humanização da assistência. Cuidados paliativos. Formação profissional.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador