Artigo

COMPARAÇÃO ENTRE O USO PRÉ-OPERATÓRIO DE GABAPENTINA E PREGABALINA EM RELAÇÃO À ANALGESIA DE PÓS-OPERATÓRIO: METANÁLISE DE EFEITOS MISTOS

HERNANDES, Fernanda Bortolanza1; FERNANDES, Karen Barros Parron3; FERNANDES, Marcos Tadeu Parron3; RODRIGUES, Débora Santos3; ALMEIDA, Thaís Natália De3; OLIVEIRA, Carlos Eduardo Coral De2;

Resumo

Introdução:A dor é definida como uma sensação ou experiência emocional desagradável, associada a um dano tecidual presente ou potencial. A presença de dor no pós-operatório restringe a mobilidade do paciente, aumentando o risco de atelectasias, pneumonias e eventos tromboembólicos. Apesar desses achados, a maioria dos pacientes submetidos às cirurgias de grande porte não recebem manejo analgésico adequado no pós-operatório, o que aumenta o risco de complicações e, consequentemente, prolongando o tempo de hospitalização com aumento dos custos para o sistema de saúde.

Objetivo:O objetivo dessa metanálise de efeitos mistos foi o de comparar o uso pré-operatório de gabapentina e de pregabalina em relação ao controle da dor no período pós-operatório de cirurgias de grande porte.

Metodologia:Este estudo é uma revisão sistemática com metanálise de efeitos mistos que avalia e compara os efeitos da administração pré-operatória de gabapentina e pregabalina em cirurgias de grande porte. Essa metanálise incluiu apenas Ensaios Clínicos Randomizados (ECR). Foram realizadas buscas nas seguintes bases de dados: MEDLINE, PsycINFO, EMBASE, Scielo e Cochrane Central Register of Controlled Trials (CENTRAL). Assim, foram incluídos, nessa metanálise, 14 ensaios clínicos randomizados. O desfecho analisado foi a intensidade da dor no pós-operatório, avaliada a partir da Escala Analógica de Dor (EVA).

Resultados:Os resultados mostraram redução na EVA após o uso de gabapentina (Diferença das Médias: - 1,2 ± 0,04, p=0,001) e pregabalina (Diferença das médias: - 1,1 ± 0,12, p=0,001) em relação ao placebo. Na comparação pelo modelo misto, não houve diferença entre os grupos (p=0,82). A dose mais comumente utilizada nos estudos incluídos foi de 250 mg para gabapentina e de 300 mg.

Conclusões:Conclui-se que, a utilização de gabapentina ou pregabalina como medicação pré-operatória em cirurgias de grande porte tem o potencial de proporcionar melhor padrão de analgesia no período pós-operatório.

Palavras-chave:Gabapentina. Pregabalina. Analgesia preemptiva. Dor pós-operatória.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador