Artigo

AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA ANALGÉSICA DA ANESTESIA EPIDURAL COM DISPERSÃO CRANIAL DE LIDOCAÍNA ASSOCIADA À MORFINA EM CÃES SUBMETIDOS À MASTECTOMIA UNILATERIAL TOTAL

SILVA, Gabriella Rocha da1; TREBIEN, Larissa Colli3; ALBERNAZ, Daniela Gonzalez Peres3; TREVISAN, Gustavo Alessio3; SILVA, Paola Lucas Da3; DUQUE, Celina Tie Nishimori2;

Resumo

Introdução:Os tumores de mama apresentam grande importância na rotina clínica por constituírem aproximadamente 50% das neoplasias diagnosticadas em cadelas. A mastectomia é um exemplo de intervenção cirúrgica que resulta em dor aguda moderada, sendo um procedimento de rotina que necessita de um tratamento analgésico adequado.

Objetivo:Este estudo teve por objetivo determinar os efeitos cardiovasculares, respiratórios e analgésicos da administração epidural com dispersão cranial da associação de morfina e lidocaína, nos períodos intraoperatório e pós-operatório imediato de cadelas anestesiadas com isofluorano e submetidas à mastectomia unilateral total.

Metodologia:Foram utilizadas sete cadelas submetidas à mastectomia unilateral total, que foram pré-medicadas (MPA) com 0,025mg/kg de acepromazina e 4mg/kg de meperidina, na indução 0,2mg/kg de midazolam e 5mg/kg de propofol, e a manutenção da anestesia com isofluorano. No bloqueio epidural, os fármacos foram administrados por centímetro de coluna do animal, sendo assim, calculava-se 5mg/kg de lidocaína, associada à 0,1mg/kg de morfina e o volume final acrescentava-se água para injeção em um volume de 0,15mL por centímetro de coluna. Durante a cirurgia foram monitorados a frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR), temperatura e plano anestésico de cada animal. E para a avaliação de dor no pós-operatório, foram utilizadas a Escala de Dor da Universidade de Melbourne e a Escala Composta de Glasgow, considerando as avaliações de 1, 2, 3 e 4 horas após o procedimento cirúrgico.

Resultados:Durante o período transoperatório, apenas um animal que apresentou bradicardia e hipotensão. O fentanil como resgate analgésico foi necessário apenas uma única aplicação em três animais. Com relação à Escala de Melbourne, nenhum dos animais atingiu pontuação acima de 13. Já na de Glasgow, verificou-se que três animais apresentaram dor leve (0-5), enquanto que quatro apresentaram dor moderada (5-15).

Conclusões:Pôde-se concluir que a analgesia epidural, associando lidocaína com a morfina foi satisfatória, o que demonstra a eficácia destes fármacos e desta via de administração amenizando a dor no período pós-operatório imediato. Além disso, comprovou a eficiência da técnica utilizada e dos respectivos fármacos sem causarem alterações adversas significativas.

Palavras-chave:Analgesia. Anestesia peridural. Opioide. Canino

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador