Artigo

AVALIAÇÃO DOS EFEITOS DO ÁCIDO ASCÓRBICO, EM DIFERENTES CONCENTRAÇÕES, NO PROCESSO DE CICATRIZAÇÃO E APOPTOSE CELULAR: ESTUDO EXPERIMENTAL EM RATOS

FONTOURA, Bernardo De Athayde Cunha Borges da1; OLIVEIRA, Luísa Bordignon Félix De3; TYSKI, Ronaldo Gustavo Albini3; TAVARES, Bruno Emmanuel De Medeiros3; NORONHA, Lúcia De3; SAMPAIO, Claudia Paraguacu Pupo2;

Resumo

Introdução:O ácido ascórbico é uma vitamina abundante na alimentação, principalmente em frutas cítricas e vegetais verdes. Possui função protetora contra o estresse oxidativo, além de ser importante na síntese do colágeno, consequentemente, no processo de cicatrização. Pelo seu potencial de agir sobre o fenômeno da apoptose, pesquisas sobre seus benefícios são incentivadas para elaboração de novos medicamentos e condutas terapêuticas.

Objetivo:Esse estudo possui como objetivo avaliar, por análise histológica e imunoistoquímica, a toxicidade do ácido ascórbico, em diferentes concentrações, no processo de cicatrização.

Metodologia:Foram utilizados 84 ratos machos (Rattus norvegicus albinus, Rodentia mammalia), da linhagem Wistar, adultos jovens com idade de 110 dias e com peso médio entre 250g e 300g. Os animais foram divididos em 4 grupos de 21 animais e posteriormente subdivididos em 3 grupos de 7. Foi utilizado o ácido ascórbico em concentrações de 10%, 30%, 50%, um grupo Controle, e feita eutanásia com 3, 7 e 14 dias, com posterior coleta de material para análise histológica. As lâminas foram coradas com Hematoxilina-Eosina e Picrosírius para análise morfológica. As imagens foram capturadas e analisadas. Blocos de parafina foram organizados pela técnica de Tissue Micro Array (TMA), com posterior leitura imunoistoquímica com o marcador caspase 3.

Resultados:Na avaliação dos dias dentro de cada grupo, houve diferença significativa na comparação entre os dias 3 e 14 no grupo E30% (p=0,001) quanto à reação inflamatória. Não houve diferença significativa no processo inflamatório quando comparadas as diferentes concentrações de ácido ascórbico com o grupo controle. Quanto à produção de colágeno, o grupo E50%, quando comparado com o controle, apresentou curvas mais simétricas e com comportamento mais constante, com provável melhora do processo cicatricial.

Conclusões:Frente aos resultados obtidos, não se pode deixar de considerar a possibilidade de o ácido ascórbico, em diferentes concentrações, ser tóxico. Entretanto, necessita-se de mais estudos que comprovem sua influência no processo apoptótico, e sua capacidade de freá-lo.

Palavras-chave:Ácido ascórbico. Cicatrização. Imunoistoquímica. Apoptose. TMA.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador