Artigo

MAPEAMENTO DAS ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS DE CÃES E GATOS NA EXECUÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS NOS MUNICÍPIOS DA REGIÃO METROPOLITA

PIMPAO, Alefe Consoli1; CATAPAN, Dariane Cristina3; PIMPAO, Claudia Turra2;

Resumo

Introdução:Os inúmeros casos de abandono de cães e gatos e falta de políticas públicas, relacionadas ao controle da população animal, vem acarretando em uma superpopulação desses animais. Diante desse fato é fundamental o papel das Organizações Não Governamentais (ONGs) para a melhoria da superpopulação, tanto em implementação de medidas para castração, tratamento de cães e gatos, como encaminhamento para adoção.

Objetivo:O objetivo do presente trabalho foi verificar na legislação do Estado do Paraná a existência, quantidade, regulamentação e arrecadação de ONGs, públicas e privadas, ligadas ao abandono de cães e gatos.

Metodologia:Os dados sobre as ONGs existentes (Nome, Atividade, Cidade, Apoio, Regulamentada, Data de fundação, Fonte de renda, Possui abrigo, Missão), no Estado do Paraná, foram coletados na web. Após esse levantamento foi realizado o calculo da amostra representativa no Estado do Paraná e consequentemente definido a margem de erro (proporção) e o nível de confiança (probabilidade) de 95% de probabilidade, proporção de 50% e diferença de 15%.

Resultados:Foram encontradas 45 ONGs no Estado do Paraná, formando assim uma amostra representativa em distribuição e quantidade, em relação ao número de Municípios que o Estado possui ( 399 Municípios). As 45 ONGs estão localizadas em 28 dos 399 Municípios do Paraná, o que equivale a 7,01% dos Municípios. Sobre a data de fundação, nota-se ONGs criadas em 1972 até o ano de 2015. Em relação à fonte de renda, 82,22% das organizações, sobrevivem por meio de doações, e quando abordadas sobre o apoio do governo, 73,33% delas afirmaram não receber apoio. Das ONGs pesquisadas, 44,44% são regulamentadas e também possuem abrigo para recepção e alojamento de cães e gatos.

Conclusões:Conclui-se que é na região Metropolitana do Estado do Paraná que concentram-se a maior parte das ONGs, que sobrevivem de maneiras variadas, como doações, eventos, recursos próprios, prestação de serviços e venda de produtos. As maiores dificuldades de todas elas é não receber apoio governamental e recursos financeiros escassos.

Palavras-chave:Abrigos. Amostra. Animais. ONGs. Paraná.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador