Artigo

ASSOCIAÇÃO DE ASPECTOS BUCAIS E POLIMORFISMOS NO GENE DO RECEPTOR DA VITAMINA D (VDR) EM PACIENTES RENAIS CRÔNICOS

SILVA, Gabriela Machado da1; TREVILATTO, Paula Cristina3; PECOITS-FILHO, Roberto3; SOUZA, Cleber Machado De2;

Resumo

Introdução:A doença renal crônica (DRC) é uma doença inflamatória progressiva que em fase mais avançada há a necessidade de reposição da função renal através da diálise. A doença periodontal crônica (DP) ou periodontite crônica representa um grupo de doenças inflamatórias que afetam os tecidos de suporte dos dentes. A periodontite tem sido considerada uma complicação em diversas doenças sistêmicas, como é o caso da doença renal crônica (DRC), pois exacerba a inflamação crônica sistêmica associada às altas taxas de mortalidade desses pacientes. O gene do receptor da vitamina D (VDR) localiza-se no cromossomo 12 e possui mais de cem alterações na sequência gênica, que geram formas variantes comuns na população conhecidas como polimorfismos. Em termos da presença de polimorfismos, foi realizada uma análise física, utilizando tag SNPs, que podem capturar a informação dos genes como um todo.

Objetivo:Investigar a associação entre a doença periodontal e 4 polimorfismos do tipo tag SNPs no gene VDR com a suscetibilidade a doença renal crônica.

Metodologia:122 indivíduos de ambos os sexos, foram selecionados na Fundação PRÓ-RENAL, Curitiba, PR. Os marcadores no gene VDR foram escolhidos com base no International HapMap Project e genotipados pela técnica de PCR em tempo real.

Resultados:Foi possível observar diferença estatisticamente significativa nas análises univariadas entre as variáveis clínicas de base e as variáveis periodontais: idade (p=0,000), hipertensão (p=0,017), frequência de visitas ao dentista (p=0,041) e o rs11168287 no modelo dominante para o alelo A (p=0,028). Para as demais variáveis, não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos. Porém ao utilizarmos o modelo de análise multivariada, apenas a variável idade, hipertensão e o rs11168287 (alelo A), apresentaram associação estatisticamente significante nos pacientes renais sem e com a DP.

Conclusões:Os resultados colaboram para o maior entendimento da dinâmica que ocorre na doença renal crônica. E esses achados reforçam a importância da busca de associações que envolvam aspectos clínicos (idade e hipertensão), periodontais (frequência de visitas ao dentista) e genéticos (rs11168287 do gene do VDR) entre os pacientes renais sem e com a DP.

Palavras-chave:Doença renal crônica. Doença Periodontal. Polimorfismo Genético. Gene VDR.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador