Artigo

AS CASAS HISTÓRICAS DE TÁBUAS DE MADEIRA DE CURITIBA, PR: UNIDADES REMANESCENTES DAS ANTIGAS COLÔNIA DE POLONESES

PROCHMANN, Leticia Gutierrez1; CASTRO, Cleusa De2;

Resumo

Introdução:O número de imigrantes poloneses foi o mais expressivo do Paraná, modificando de maneira única a paisagem de Curitiba, através da construção em madeira, inicialmente com técnicas tradicionais da Europa Setentrional, evoluindo para um sistema industrializado de tábua com mata-junta, em razão da abertura das serrarias. Em virtude do valor histórico e arquitetônico que as casas deste grupo étnico proporcionam existem diversos estudos sobre o tema, porém muitos foram realizados em outras cidades, deixando o levantamento dos exemplares arquitetônicos da capital defasado.

Objetivo:Identificar e documentar as unidades residenciais remanescentes das antigas colônias de poloneses, edificadas a partir de 1870, por meio da técnica construtiva de tábuas de madeira com mata-junta dentro do perímetro do município de Curitiba, visando inventariar estes patrimônios históricos e culturais da cidade, com a intenção de reconhecer seu valor arquitetônico e respaldar sua importância na caracterização da paisagem da capital, procurando a possibilidade de preservação.

Metodologia:O trabalho foi realizado por meio de acesso a documentos, livros, artigos, teses e reportagens relacionados a imigração polonesa em Curitiba disponibilizados em sites, bibliotecas e órgãos públicos, seguido por levantamentos realizados em campo a partir da localização das colônias. Através do cruzamento de mapas antigos e atuais foi possível definir o local onde as casas se encontram e cataloga-las em uma tabela.

Resultados:Foram encontradas e analisadas doze casas localizadas nas antigas colônias polonesas, sendo sete delas classificadas como casas de imigração, pois não foi possível determinar a origem de seus construtores, já as outras cinco através de conversas com seus respectivos moradores foram indicadas como casas coloniais polonesas. As residências foram descobertas nos bairros: Campo Comprido, Seminário, Barreirinha, Bom Retiro, Cidade Industrial, Riviera, Juvevê e Centro. Para o levantamento das unidades foram levadas em consideração as principais características das casas de imigração de tábua de madeira, como: - Cumeeira perpendicular à fachada frontal; - Águas da cobertura voltadas para as laterais do terreno com um dos lados prolongado constituindo uma varanda com lambrequins (sistema decorativo de pingadeiras); - Planta retangular em seis espaços, com acesso pela lateral e sótão; - Elevação em relação ao solo em alicerces de alvenaria.

Conclusões:Apesar da existência de outros estudos relacionados ao tema, a localização e identificação desta tipologia de edificações foram desfavoráveis, permitindo apenas a definição da casa de imigração, sem afirmar a origem do imigrante que a construiu. Isso se deve ao fato de que as pesquisas possuíam objetivos diferentes dos daqui tratados, o que evidencia a falta de materiais sobre as casas de tábuas de madeira construídas pelos imigrantes poloneses. Constatou-se também que poucas unidades de moradias das antigas colônias permaneceram na paisagem da capital, as características do local em que elas se assentaram passaram por modificações em razão do crescimento urbano e populacional, com isso as casas remanescentes estão agora diluídas na urbe curitibana.

Palavras-chave:Arquitetura do imigrante polonês em Curitiba. Casas de tábua e mata juntas. Preservação de Patrimônio Histórico.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador