Artigo

TAT TWAM ASI EM SCHOPENHAUER

GOMES, Yasmin Leon1; DECOCK, Diana Chao2;

Resumo

Introdução:Os arquétipos definem para cada conceito clínico como a informação deve ser expressa, para que a sua utilização e reutilização para diferentes propósitos e contextos, garanta que o significado dos dados corresponda ao conceito clínico representado. No Brasil, o Ministério da Saúde, adotou o modelo de referência OpenEHR para a definição de Registro Eletrônico em Saúde e para a interoperabilidade de modelos de conhecimento, incluindo templates, metodologia de gestão e arquétipos.

Objetivo:Identificar o conhecimento produzido sobre a modelagem de arquétipos na área de Enfermagem e comparar as diferentes modelagens utilizadas.

Metodologia:Trata-se de uma revisão integrativa de literatura, realizada em seis etapas. A primeira compreendeu a identificação do tema e elaboração das questões de pesquisa: Qual o conhecimento produzido acerca da estruturação de arquétipos na área de Enfermagem? Existem diferenças nos métodos utilizados para o desenvolvimento de arquétipos na área de Enfermagem? Na segunda etapa foram estabelecidos os critérios de inclusão e exclusão dos estudos: artigos publicados em periódicos nacionais e internacionais no período de 2002 a 2016, no idioma português, inglês e espanhol, que abordaram o tema de arquétipos na área de Enfermagem; realizado a identificação dos descritores - registros de enfermagem, informática em enfermagem, sistemas de informação, conjunto de dados, inteligência artificial, registro médico coordenado, e enfermagem, combinados por meio do operador booleano AND; e realizada a busca na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e na base PubMed. Na terceira etapa foram extraídos dos estudos selecionados dados referentes ao título, nome dos autores, ano de publicação, país de origem, descritores e objetivo. A quarta etapa compreendeu a avaliação crítica, e as duas últimas etapas a análise e síntese dos resultados da revisão e síntese do conhecimento.

Resultados:As buscas resultaram em 6.282 artigos encontrados conforme os limites estabelecidos, e 38 artigos separados para análise. Após essa análise, foram selecionados quatro artigos, os quais foram classificados em duas categorias emergentes: modelagem de arquétipos para a assistência de Enfermagem; e modelagem de arquétipos para área mais abrangente, mas que apoia a assistência de Enfermagem. Observou-se que a estruturação de arquétipos vem sendo objeto de estudos na área de Enfermagem, embora os artigos encontrados apontem para trabalhos recentes. Destacam-se as iniciativas brasileiras, as quais representaram conceitos da área de Enfermagem relacionados à saúde da mulher e aos diagnósticos de Enfermagem.

Conclusões:Ainda são poucos os trabalhos acerca do desenvolvimento de arquétipos na área de Enfermagem. Não foram observadas diferenças metodológicas nos estudos encontrados, o que sugere que quando se trata de representação do conhecimento utilizando a abordagem OpenEHR o percurso metodológico é semelhante.

Palavras-chave:Registros de Enfermagem. Informática em Enfermagem. Sistemas de Informação.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador