Artigo

A UTILIZAÇÃO DE MÉTODOS E TÉCNICAS DA ENGENHARIA PEDAGÓGICA PARA APOIAR A PASSAGEM PARA UMA ABORDAGEM DE COMPETÊNCIAS NO ENSINO SUPERIOR

PALMIERI, Mayara Allen1; VOSGERAU, Dilmeire Sant Anna Ramos2;

Resumo

Introdução:As tentativas de mudança curricular na PUCPR para uma abordagem de competência iniciaram-se no final da década de 1990, no entanto o projeto de reelaboração da proposta pedagógica numa abordagem por competências na PUC-PR tendo como base a proposta delineada por Scallon (2004) iniciou em 2015. O projeto propõe a modificação as Propostas Pedagógicas das escolas da instituição alterando a base curricular, antes voltada para uma estrutura curricular criada a partir de seleção de conteúdos, para uma estrutura curricular definida a partir da definição de competência, que nascem a partir do perfil de egresso, buscando uma aproximação entre o mundo do trabalho e o mundo acadêmico.

Objetivo:O objetivo geral deste trabalho é analisar os limites e possibilidades da aplicação de uma metodologia de engenharia pedagógica para a revisão da proposta pedagógica de um curso para a abordagem de competência.

Metodologia:Para consecução deste objetivo foram acompanhadas as reuniões iniciais de formação oferecida aos NDEs dos cursos e nas sequências as orientações individuais. Também para compreensão dos desafios e necessidade do processo, a própria bolsista PIBIC fez a aplicação de parte proposta no Curso de Música. Inicialmente a PUCPR utilizaria o método de construção curricular de Engenharia Pedagógica desenvolvida por Paquete (2002) no início dos anos 2000 no Canadá. Contudo, na etapa de definição do processo de mapeamento, a análise do referencial adotado pelas universidades que passavam pelo mesmo processo levou a equipe do CrEAre a adotar o Approche Programe (PRÉGENT; BERNARD; KOZANITIS, 2009). O Approche Programe é um aprimoramento dos métodos utilizados para a engenharia pedagógica no início dos anos 2000 (BASQUE, CALLIES, 2012).

Resultados:Entre as principais mudanças, considera que a revisão curricular além de se constituir em um processo de revisão sistemático e sistematizado, deve ser um processo construído de forma integrativa e colaborativa. Pode-se observar que não existe um caminho único para construir um novo currículo a partir de competências, mas existem passos que podem ser seguidos que facilitam a compreensão do processo.

Conclusões:O processo de reelaboração dos currículos do ensino superior da PUCPR implica em uma mudança na forma de pensar a organização curricular. Não se trata apenas de atualizar o currículo, mas de adotar uma nova abordagem na qual os sujeitos envolvidos no processo de ensino e aprendizagem interagem entre si, com os conteúdos e com o mundo do trabalho, buscando alcançar as competências que, uma vez internalizadas, irão refletir a mobilização dos diferentes saberes diante de situações reais. A colaboração entre conselheiros pedagógicos e profissionais das áreas específicas possibilita uma renovação nas propostas pedagógicas. Entretanto, novos questionamentos emergem dessa pesquisa, entre eles, sobre o impacto na atuação do professor para adoção da proposta e nos instrumentos de avaliação que deverão resultar dessa nova abordagem.

Palavras-chave:Competências. Currículo. Ensino superior.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador