Artigo

INFLUÊNCIA DA APLICAÇÃO DA NEUROTOXINA BOTULÍNICA TIPO A (BXT-A) NA MORFOLOGIA DA GLÂNDULA PARÓTIDA- MODELO EXPERIMENTAL EM RATOS

COSTA, Maria Vithoria Heloise Santana da1; MARANGON, Renata Machado3; YÉPEZ, Joana Estephany Gordillo3; JOHANN, Aline Cristina B. R.3; IGNÁCIO, Sérgio Aparecido3; GRÉGIO, Ana Maria Trindade3; VIVEIROS, Bruno Massa De3; CAMARGO, Elisa Souza2;

Resumo

Introdução:A neurotoxina botulínica do tipo A (BTX-A) é amplamente utilizada em estética e em Neurologia clínica. Alguns estudos constataram a possibilidade da BTX-A inibir a secreção salivar, e devido à estreita relação anatômica entre o músculo masseter e a glândula parótida, torna-se importante verificar a influência da aplicação desta toxina na referida glândula.

Objetivo:O objetivo deste estudo é avaliar a influência do uso da BTX-A na morfologia da glândula parótida em ratos.

Metodologia:Quarenta ratos Wistar foram divididos em dois grupos: Grupo S (Solução salina) - constituído por 20 animais, sob administração de 1 ml de solução salina 0,9% nos músculos masseter e temporal de ambos os lados, no 1o dia do experimento. Dez animais foram eutanasiados no 32o dia, 10 animais no 51o dia; e Grupo TB (Toxina Botulínica - BTX-A) - constituído por 20 animais, nos quais foi aplicada BTXA (1U em 0.2ml) nos músculos masseter e temporal de ambos os lados, no 1o dia do experimento. Dez animais foram eutanasiados no 32o dia e 10 animais no 51o dia. Após as eutanásias, as glândulas parótidas do lado direito foram removidas e pesadas em balança eletrônica de precisão e medidas com paquímetro digital no sentido longitudinal, no local de maior comprimento.

Resultados:Ao avaliar o peso da glândula, os grupos com menor média foram S/ 32 e TB/ 32 dias, ambos com 0,05 g e os grupos com maiores médias foram os grupos S/ 51 dias e TB/ 51 dias com 0,08 g em ambos os grupos. Quando o comprimento da glândula foi avaliado, o grupo S/ 32 dias com média de 11,54 mm apresentou diferença em relação ao grupo TB/ 32 dias com média de 12,85 mm (p<0,05). Nas demais comparações não foi verificada diferença (p>0,05).

Conclusões:Os resultados deste estudo sugerem que a aplicação da BTX- A simulando o protocolo de tratamento de Disfunção temporomandibular em humanos, não interfere no peso da glândula parótida, porém interfere no comprimento desta glândula, 32 dias após a aplicação.

Palavras-chave:Toxina Botulínica. Glândulas. Estética. Neurologia clínica.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador