Artigo

RELAÇÃO ENTRE CITRATO SEMINAL E PROSTATITE HISTOLÓGICA EM HOMENS COM HIPERPLASIA PROSTÁTICA BENIGNA E PSA ELEVADO

JORDAN, Maria Julia Pereira1; GREGORIO, Emerson Pereira2;

Resumo

Introdução:A prostatite crônica assintomática (PCA) está presente em mais de 50% das biópsias prostáticas podendo ser responsável, juntamente com a hiperplasia prostática benigna (HPB), pela elevação do PSA em pacientes sem câncer de próstata (CaP). Estudos recentes têm apontados para mensuração da concentração do citrato no liquido seminal ([CITRATO]) como um potencial marcador para detecção do CaP com acurácia superior à do antígeno prostático específico (PSA). Outros evidenciaram menor concentração de citrato no fluído prostático de pacientes com categorias II, IIIa e IIIb de prostatite pela classificação NIH. Nenhum estudo foi encontrado na literatura para avaliar a relação da [CITRATO] com a PCA (categoria IV de prostatite pela NIH).

Objetivo:O objetivo desse estudo é avaliar se os pacientes com HPB, PSA elevado e PCA apresentam diferença da [CITRATO] quando comparados a pacientes com HPB, PSA elevado e sem prostatite crônica histológica.

Metodologia:O estudo foi composto por 32 homens acompanhados ambulatorialmente por HPB, PSA elevado e com pelo menos um procedimento de biópsia de próstata negativo para neoplasia. Foram seguidos com exames periódicos de toque retal, mensuração do PSA sérico, velocidade de aumento do PSA, porcentagem do PSA livre e densidade do PSA e confirmado doença benigna através de repetição de biópsia de próstata, quando indicado por alterações nestes exames. A coleta do líquido seminal foi realizada por masturbação e a [CITRATO] foi determinada através da espectroscopia por ressonância nuclear magnética de alta resolução (1HNMRS) do líquido seminal. A partir do resultado da biópsia, esses 32 pacientes foram divididos em dois grupos: um com focos de prostatite e outro sem focos de prostatite, ambos com HPB.

Resultados:Não se observou diferença estatisticamente significante na [CITRATO] em pacientes com PCA quando comparada a pacientes sem prostatite crônica.

Conclusões:Diferentemente do que pode ocorrer com o PSA, a mensuração da [CITRATO] não apresentou diferença nos pacientes com PCA quando comparado a pacientes sem prostatite crônica.

Palavras-chave:Citrato seminal. PSA. Prostatite crônica.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador