Artigo

REPRODUÇÃO IN VITRO DE LESÕES CERVICAIS NÃO CARIOSAS POR MEIO DE CICLOS DE EROSÃO/ABRASÃO

CELIA, Mariana Miranda1; CANALI, Gabriela Damke3; SOUZA, Evelise Machado De2;

Resumo

Introdução:As lesões cervicais não-cariosas (LCNCs) se caracterizam pela perda de tecido duro localizado no terço cervical da coroa dental e na porção radicular subjacente. As LCNCs provocadas por abrasão são definidas pela perda de substância dental provocada por processo mecânico repetitivo. A perda de tecido duro por erosão é decorrente de exposição ácida sem o envolvimento bacteriano.

Objetivo:O objetivo do presente estudo foi reproduzir in vitro lesões cervicais não-cariosas em dentes humanos extraídos por meio de ciclos de abrasão, erosão e associação de ambos, avaliando a rugosidade superficial da dentina e as características morfológicas das lesões por meio de análise da rugosidade superficial rugosímetro e microscopia eletrônica de varredura.

Metodologia:Sessenta terceiros molares hígidos receberam uma cobertura de resina acrílica, simulando uma profundidade de sulco de 0,1 mm com recessão gengival de 3mm a partir da junção amelocementária. Os dentes foram divididos em 5 grupos (n=12): somente erosão ácida com ácido cítrico 0,5% (C), escovação com água destilada (EA) ou com dentifrício abrasivo (ED), escovação associada à erosão ácida com água destilada (EAC) ou com dentifrício (EDC). Os espécimes foram analisados quanto à rugosidade de superfície em um rugosímetro em três áreas diferentes, utilizando três parâmetros: Ra, Rz e Rz (DIN). Para a análise da forma e morfologia da dentina das lesões, dois espécimes de cada grupo foram preparados, metalizados e observados em MEV. ANOVA a um critério e os testes de Games-Howell e Tukey HSD foram utilizados. O Teste de Spearman foi utilizado para verificar correlações entre os parâmetros de rugosidade. Todos os testes foram realizados com nível de significância de 5%.

Resultados:Ra do grupo EA mostrou diferença estatisticamente significante quando compara a ED (p<0,05). Rz e RZ (DIN) mostraram diferenças significantes na comparação entre os grupos EA e os demais, com exceção do grupo EAC (p<0,05). Houve forte correlação positiva entre os parâmetros de rugosidade avaliados (p<0,05). Na observação em MEV, as lesões reproduzidas com a presença de dentifrício apresentaram aspecto morfológico mais pronunciado, com presença de ranhuras, e lesões mais profundas em dentina.

Conclusões:As lesões provocadas por escovação com dentifrício, com ou sem erosão associada, mostraram maior rugosidade e perda de substância dental. além de exposição de túbulos dentinários.

Palavras-chave:lesão cervical não-cariosa. Erosão. Abrasão. estudo in vitro.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador
    3. Colaborador