Artigo

SURGIMENTO DO DESIGN EM CURITIBA, PR

SANTOS, Gustavo Teixeira dos1; BINI, Fernando Antonio Fontoura2;

Resumo

Introdução:Os cursos de design em Curitiba já ultrapassam a marca de 40 anos de existência e tem suas origens nas indústrias de móveis e porcelanato, onde trabalharam os primeiros designers que também contribuíram na criação dos cursos. Com o surgimento da Cidade Industrial de Curitiba, o investimento na busca de um profissional na área de design para realização dos projetos aumentou, assim se iniciando o design curitibano.

Objetivo:Contribuir para a documentação histórica do design regional, preservando as histórias e opinião de quem ajudou a criar e desenvolver o cenário de design em Curitiba. Além de estimular a pesquisa e a preservação da cultura na área de design.

Metodologia:A exploração do tema é realizada através de pesquisas bibliográficas e entrevistas com antigos profissionais da área de design e funcionários das empresas da época do início do design em Curitiba, com o intuito de preservar suas memórias e obras criadas. As informações obtidas através de entrevistas e referências bibliográficas serão analisadas a partir de pontos que destaquem os designers estudados, realizando um resgate de suas obras e legado.

Resultados:O design em Curitiba tem seu início com a empresa Typographia Paranaense, em 1854, com a impressão do jornal Dezenove de Dezembro. Em 1880, as empresas de erva mate começaram a imprimir rótulos em litogravura para os seus barris. Com a extração da madeira, surgem as primeiras indústrias moveleiras. A principal empresa de móveis, a Móveis Cimo; começou a produzir seus móveis com peças maciças de imbuia, e ao decorrer dos anos passaram a ser laminados da madeira. Grande parte dos móveis produzidos pela Móveis Cimo era destinado a escolas e cinemas, como a cadeira modelo 1001. Uns dos Designers que atuou na empresa foi Landivio Gabardo, estreou como estagiário em 1959 após ter realizado um curso no Liceu Industrial do Paraná; em 1964 passa estudar arquitetura na UFPR e trabalhar em poucos projetos na Móveis Cimo até 1970 quando sucede seu cargo a Guilherme Bender. Em 1972 Ivens Fontoura criou a coluna “Design Designer” para ser publicada semanalmente no Diário do Paraná, jornal de circulação diária sediado em Curitiba. Através de alguns exemplares da coluna “Design Designer” do ano de 2008, foi possível uma análise comparativa com os trechos dos antigos artigos do mesmo jornal. Foi observado que Fontoura evoluiu sua coluna de algo mais provocativo para artigos com teor expositivo.

Conclusões:A influência da empresa Móveis Cimo na questão estética demonstra grande importância no cenário cotidiano curitibano, criando móveis residenciais, para cinemas, auditórios e escolas durante muitos anos fizeram parte da cultura de Curitiba e outras regiões. Ivens Fontoura, um grande pensador na área de design que por mais de 20 anos manteve uma coluna impressa em jornal no caderno de domingo, e que em 2005 passou a ser disponível via internet, expõem pontos de design para as pessoas fora da área, mostrando a importância da profissão.

Palavras-chave:Design em Curitiba. História do design. Ivens Fontoura. Landivio Gabardo.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador