Artigo

DIFERENÇAS DE GÊNERO NO USO DE TABACO: DADOS PARA PROGRAMA DE PREVENÇÃO

CORREA, Nikoli Chinqui1; SAPIENZA, Graziela2;

Resumo

Introdução:Este relatório visa a apresentação dos resultados obtidos na pesquisa que possui como tema “Adolescentes e o uso de tabaco – diferenças de gênero; realizada em Escola Públicas da cidade de Curitiba.

Objetivo:O objetivo da presente pesquisa foi verificar diferenças entre gênero para características sociodemográficas e no repertório de habilidades sociais, comparando dois grupos; iniciantes e não-iniciantes ao uso de produtos derivados de tabaco.

Metodologia:teve como público alvo adolescentes de idades entre 14 e 17 anos, cursando entre o 1º e o 3º grau do Ensino Médio, abarcando uma amostra final de 1.439 respondentes. A etapa de coleta de dados foi previamente realizada por outros pesquisadores que participam do projeto principal, sendo que os questionários foram coletados nos anos de 2015 e 2016. Os instrumentos utilizados para a obtenção dos resultados foram; questionário de dados sóciodemográficos, montado com base no modelo de pesquisa da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar – PENSE, que foi utilizado para a coleta de dados sóciodemográficos a fim de caracterizar a população estudada e separar os adolescentes nos dois grupos para análise; e o Messy - Matson Evaluation of Social Skills with Youngsters, que se trata de uma escala para investigar habilidades sociais em adolescentes de 11 a 17 anos contendo 62 itens a serem respondidos de acordo com uma escala Likert (cinco pontos).

Resultados:A análise dos dados foi realizada de forma quantitativa, para a averiguação das significâncias estáticas relevantes, e posteriormente, foi realizado a análise qualitativa, a fim de comparar os dados conquistados com a literatura existente. Dos resultados obtidos, averiguou-se que a prevalência de consumo de produtos derivados do tabaco não apresentou diferença significativa entre os sexos. Em relação aos demais produtos derivados do tabaco, além do cigarro, notou-se que de todas as formas apresentadas de possível utilização, o narguilé foi o mais apontado entre todos os adolescentes respondentes.

Conclusões:Por fim, concluiu-se que as diferenças de gênero foram mais presentes em relação ao que motiva os adolescentes a fumarem em momentos específicos, mas de forma geral, não foi obtido diferenças significativas entre os sexos, sendo que da amostral toda, meninos e meninas fumantes estavam praticamente no mesmo patamar.

Palavras-chave:Adolescentes. Uso de tabaco. Prevenção.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador