Artigo

OCORRÊNCIA DE ESCHERICHIA COLI EM QUEIJOS DO TIIPO MINAS FRESCAL COMERCIALIZADOS NA REGIÃO OESTE DO PARANÁ

LIMA, Ana Paula Ferreira de1; HOSCHEID, Jaqueline2;

Resumo

Introdução:O queijo minas frescal é um dos principais produtos fabricados a partir do leite e um dos queijos mais consumidos no Brasil, ele é produzido de forma artesanal por produtores informais ou industrialmente por produtores formais. Ele é considerado um veículo frequente de patógenos de origem alimentar, pois são elaborados a partir do leite cru, e também por não sofrerem processos de maturação. Estes produtos apresentam contaminação microbiana, assumindo destacada relevância tanto para a indústria, pelas perdas econômicas, como para a Saúde Pública, pelo risco de causar doenças transmitidas por alimentos.

Objetivo:O objetivo deste trabalho foi identificar a contaminação por Escherichia coli nestes queijos, identificando a presença de coliformes totais e coliformes termotolerantes, grupo onde a E. coli é o principal representante.

Metodologia:Para o estudo foram analisadas 15 amostras de queijo minas frescal, adquiridas na região Oeste do estado do Paraná, destas 15 amostras 6 eram oriundas de fabricação industrial adquiridas em supermercados, e 9 de produtores independentes vendidos em feiras livres nas cidades da região. Estas amostras foram transportadas em bolsa térmica até o laboratório de Microbiologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná e armazenadas sob refrigeração, respeitando o prazo de validade descrito na embalagem. As amostras foram primeiramente incubadas em água peptonada, transferidas para caldo Lauril Sulfato Triptose, seguido de Caldo E. coli, e semeadas em meio brilhante E. coli. Para comprovação, realizaram-se provas bioquímicas (Citrato; TSI/tríplice sugar and iron; e SIM/sulfito, indol e motilidade).

Resultados:Neste estudo foi possível observar que 100% das amostras de produtores informais e 83,33% das amostras de produtores formais de queijo tipo minas frescal estavam contaminadas com E. coli. Ao total 93,33% das amostras mostraram-se contaminadas com E. coli.

Conclusões:Este resultado expressa a real necessidade de um maior rigor na fiscalização da produção deste produto, pois esta contaminação é capaz de gerar diversos danos a saúde dos consumidores, como por exemplo, a diarreia, que em casos mais graves pode levar a morte.

Palavras-chave:Derivado de leite. Coliformes totais. Contaminação.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador