Artigo

QUALIDADE DE SEMENTES DE CANOLA SUBMETIDAS AO CONDICIONAMENTO FISIOLÓGICO

Pessotto, Igor Iago1; KAEFER, Joao Edson2;

Resumo

Introdução:A canola (Brassica Napus L Oleífera) pertence à família das crucíferas e ao gênero Brassica. É uma oleaginosa de inverno desenvolvida a partir do melhoramento genético da colza. O potencial fisiológico das sementes, determinado pela germinação e vigor, é diretamente responsável pelo desempenho das sementes em campo, podendo até se refletir na produtividade de diversas espécies de importância econômica. O condicionamento fisiológico de sementes é uma técnica que permite aumentar o vigor das sementes. Foi desenvolvido visando principalmente à redução do período de germinação e de emergência das plântulas e à obtenção de estandes uniformes, especialmente quando as sementes são expostas a condições ambientais adversas.

Objetivo:avaliar a influência do condicionamento fisiológico sobre o potencial de germinação e vigor de sementes de canola

Metodologia:O projeto foi desenvolvido no laboratório de tecnologia de sementes do curso de agronomia da PUCPR – Campus Toledo. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos inteiramente casualizados, em esquema fatorial 2x8, constando de sementes com e sem condicionamento fisiológico de oito diferentes lotes de dois genótipos, sendo eles: Genótipo Hyola 61: lote 2006, lote 2010, lote 2011, lote 2014 e lote 2015; Genótipo Hyola 76: lote 2010, lote 2011 e lote 2014, com três repetições. Foram realizados os seguintes testes para caracterizar e avaliar o potencial fisiológico das sementes dos diferentes lotes dos genótipos Hyola 61 e Hyola 76 de canola antes e depois do condicionamento fisiológico: Determinação do teor de água, Massa de mil sementes, teste de germinação, índice de velocidade de emergência, teste de envelhecimento acelerado, condutividade elétrica, teste a frio, curva de embebição e condicionamento fisiológico.

Resultados:É possível constatar que houve resposta significativa (P?0,05) para a forma de variação lotes em todas as variáveis analisadas. Para a forma de variação condicionamento, somente as variáveis umidade base seca e germinação apresentaram resultado significativo, e para a interação lotes x condicionamento, as variáveis massa de mil sementes, índice de velocidade de emergência, condutividade elétrica e envelhecimento acelerado responderam positivamente ao condicionamento (P?0,05). As demais variáveis não apresentaram resultados significativos.

Conclusões:O trabalho realizado com sementes de canola avaliando o potencial fisiológico dos diferentes lotes dos genótipos Hyola 61 e Hyola 76 submetidos ao condicionamento fisiológico, apresentaram resultados satisfatórios, revelando relativa melhora na qualidade das sementes, ou ainda não apresentando diferenças significativas com o uso do condicionamento fisiológico das sementes de canola.

Palavras-chave:Priming. Vigor. Germinação.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador