Artigo

RESTRIÇÃO TEMPORAL CONTIDAS EM DIRETRIZES CLÍNICAS: REPRESENTAÇÃO UTILIZANDO MODELO DE ARQUITETURA DE ARQUÉTIPOS OPENEHR

SANTOS, Bruno Henrique da Silva1; CINTHO, Lilian Mie Mukai2;

Resumo

Introdução:O formalismo para a representação de diretrizes clínicas em sistema computacional, em especial, as Restrições Temporais (RTs) não é considerado uma tarefa trivial uma vez que existe a dificuldade da especificação e compreensão da expressividade do formalismo temporal e da complexidade do correto raciocínio dos algoritmos que operam sobre eles. Trabalhos realizados anteriormente propuseram a representação computacional de RTs, porém, não abordaram as questões relacionadas à integração de sistemas de Registro Eletrônico de Saúde (RES). Para facilitar esta integração, estudos vêm apresentando propostas para integração de diretrizes clínicas com sistema de apoio à decisão clínica em um RES utilizando arquétipos e Guideline Definition Language (GDL). Esta solução é fundamental para compartilhar as informações entre diferentes RES utilizando um padrão de arquitetura para interoperabilidade entre os sistemas, porém, não abordaram a questão relacionada às RTs.

Objetivo:este estudo teve como objetivo representar RTs contidas em diretrizes clínicas utilizando arquétipos da openEHR e Guideline Definition Language (GDL) para a integração do sistema de apoio à decisão ao RES.

Metodologia:Identificação de um exemplo de cada uma das classes de RTs da diretriz clínica para o manejo da fibrilação atrial e representação das RTs utilizando arquétipos e GDL. Foram reutilizados os arquétipos do repositório da openEHR e quando necessário, especializados. As regras criadas foram processadas na tela de interface da ferramenta GDL manualmente possibilitando a inclusão de dados clínicos e análise dos resultados para as decisões quando ativadas durante o processamento.

Resultados:Foram criadas duas regras para representar RTs de data, duração / qualitativa (mista), duas regras para representar RTs de intervalo e duas regras para repetições e periódicas) utilizando arquétipos e GDL.

Conclusões:Foi possível representar as classes de eventos de RTs contidos nas diretrizes clínicas em suas diversas classes de eventos baseadas em arquétipos openEHR e GDL. O uso do GDL mostrou-se eficaz na criação de regras diretamente na ferramenta pelos profissionais da área da saúde aproveitando as estruturas dos arquétipos para representar as RTs contidas em diretrizes clínicas por meio das condições e suas ações facilitando a estruturação da lógica das regras. Como trabalhos futuros, pretende-se criar um RES interoperável baseado em arquétipos com suporte à decisão clínica.

Palavras-chave:Guia de prática clínica. Sistemas de apoio a decisões clínicas. Registros eletrônicos de saúde.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador