Artigo

O DIÁLOGO ENTRE A VONTADE EM SCHOPENHAUER E AS PULSOES NA PSICANÁLISE

AGUIAR, Samanta Bueno de1; OLIVEIRA, Lino Batista De2;

Resumo

Introdução:Esse projeto tem como ideia central trabalhar uma possível aproximação dos conceitos de Schopenhauer e Freud. Trata-se de uma reflexão sobre possíveis encontros que se deram entre as teorias. Para isso, foram utilizadas algumas obras para a análise comparativa. Da parte de Freud foram utilizadas: “Além do princípio de prazer”, “O Ego e o Id”; “Um estudo autobiográfico” e “Inibições”. No que se refere a Schopenhauer foi utilizado como obra, “O mundo como vontade e representação". Foram encontrados alguns trechos onde o psicanalista afirma certa igualdade entre a filosofia e a psicanálise, principalmente em relação à obra de Schopenhauer. Buscou-se os pontos principais e os mais necessários de convergência na obra dos autores, iniciando por um estudo sobre a obra de Schopenhauer, tendo como referência sua filosofia geral e, posteriormente, as obras de Freud, com o objetivo de sustentar teoricamente a ideia proposta no trabalho.

Objetivo:Entender o pensamento de ambos os autores a fim de realizar uma aproximação entre eles e também destacar as diferenças é o que permeou a pesquisa.

Metodologia:Na busca de realizar o propósito da pesquisa, isto é, perceber os encontros e diferenças entre os autores no que se refere aos temas da psicanálise e da filosofia, adotou-se exclusivamente a pesquisa bibliográfica e a qualitativa, utilizando as principais obras dos autores estudados.

Resultados:Encontrou-se como resultado do trabalho, a interrelacionalidade existente entre o pensamento dos estudiosos no que se refere aos estudos do inconsciente, da vontade e das pulsões, o que ocorre quando os pensadores definem a natureza humana. Quanto às diferenças, o entendimento de que elas aparecem no momento em que os autores, falando de uma mesma natureza, a caracteriza sob conceitos próprios.

Conclusões:A pesquisa permitiu uma clara visão sobre o diálogo que há entre a psicanálise (freudiana) e a filosofia schopenhauriana, principalmente quando trata da pulsão de morte (Freud), sofrimento (Schopenhauer), noção de inconsciente (Freud) e não consciente (Schopenhauer), todos tendo por referência, tanto num autor como no outro, a natureza humana como vontade, mesmo que utilizem conceitos diversos.

Palavras-chave:Schopenhauer. Vontade. Pulsão. Freud.

Legendas

    1. Estudante
    2. Orientador